A via da concertação

Lideranças de mulheres, surgidas desde organizações sociais comunitárias de El Agustino e outro distritos no setor leste de Lima, compartilham suas experiências no caminho à mudança das relações com as autoridades acerca do desenvolvimento local.

Confira mais informações sobre esta prática no Almanaque do Futuro: bit.ly/2tMqbyZ

Responsável: Red de Mujeres Organizadas de Lima Este

Local de implementação: Comunidade de El Agustino

Contato

E-mails:

Descrição

A normativa do governo da municipalidade de Lima prevê momentos e espaços de conciliação com a sociedade civil local: orçamento participativo e mesas temáticas de concertação. A Rede de Mulheres Organizadas de Lima realiza diagnósticos e mapeamentos nas diferentes zonas dos distritos. Desta maneira, identificam zonas de risco ou com pouca proteção, miniaterros, invasão de espaço público por lojas e comércios, entre outros. Os resultados do mapeamento participativo, documentado com fotografias, são apresentados publicamente às autoridades, propondo e exigindo soluções aos problemas encontrados.

Objetivos

Aproximar as organizações comunitárias das autoridades locais, garantindo seus interesses e buscando maior diálogo entre a administração da cidade e a sociedade civil.

Público-alvo

Mulheres, comunidades de bairro

Resultados

Há um ano, a Rede de Mulheres Organizadas de Lima, juntamente com a Central dos Bancos Comunais e a Organização de Refeitórios Populares, formaram o coletivo Groots, no Peru. Groots é um movimento internacional que reúne mulheres em ação. Como Groots Peru, a rede participa do projeto “Passo a passo, construindo a resiliência da comunidade”, financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, assumindo o comando do componente de formação das comunidades. Em 2014, a sociedade civil organizada realizou eventos nos diferentes distritos, convocando os candidatos à prefeitura com o objetivo de assinar um pacto de governança pública para o período 2015-2018. Quase todos os candidatos, além de assinarem o pacto, comprometeram-se com uma agenda de desenvolvimento construída previamente desde o tecido sócio-organizacional de cada distrito.

Temas