RevoluSolar – energia solar no morro da Babilônia

Moradores da favela da Babilônia (Leme, Rio de Janeiro) inauguraram em fevereiro de 2016 as duas primeiras instalações solares fotovoltaicas em estabelecimentos locais. Os painéis construídos e fixados no morro são resultado de uma ação da associação sem fins lucrativos RevoluSolar, em parceria com a Associação de Moradores da Babilônia. Confrontados com o aumento dos preços da energia elétrica, a instalação marca o início da independência energética em um processo de transição democrática no local.

Responsável: Associação de Moradores da Babilônia e RevoluSolar

Local de implementação: Morro da Babilônia

Contato

Telefones: (21) 97904-9882 /

Endereço: Morro da Babilônia - Leme

Site: https://revolusolar.wordpress.com/

E-mails: revolusolar@gmail.com

Descrição

Por meio do trabalho voluntário coletivo que envolve eletricistas e empreendedores da favela e da Associação de Moradores da Babilônia, um grupo de moradores criou a RevoluSolar, associação civil sem fins lucrativos. Tendo em vista o grande aumento de preços da eletricidade no Rio de Janeiro e que eles quase dobraram nos últimos anos (de R$ 0,48/kWh em janeiro de 2014 para R$ 0,90/kWh em janeiro de 2016), a iniciativa nasce com o intuito de informar a população local sobre os benefícios sociais, econômicos e ambientais do uso da energia solar, assim como elaborar o plano de ação para instalação das placas solares, diminuindo assim os gastos com energia elétrica na comunidade.

A RevoluSolar acessou o financiamento da Agência Estadual de Fomento (Age-Rio) para viabilizar a instalação das duas primeiras placas solares nos telhados do bar, restaurante e pousada Estrelas da Babilônia e no Babilônia Rio Hostel, empresas locais. Atualmente, a RevoluSolar já recebe o interesse e apoio da Organização de Cooperativas do Brasil (OCB), Viva Rio, o Frente para uma nova Política Energéticas do Brasil, Favela Orgânica e da Fundação Heinrich Boell, que apostam na transformação energética do local.

Com um número crescente de famílias interessadas em tornarem-se produtoras de energia, a RevoluSolar pretende ser a primeira cooperativa de produção de energia renovável no Brasil.

Objetivos

Inaugurar um processo de formação e educação da população local sobre os benefícios sociais, econômicos e ambientais do uso da energia solar. Com a instalação dos painéis de energia fotovoltaica, pretende-se gerar independência energética, abrindo o caminho para uma transição democrática e sustentável no Morro da Babilônia.

Público-alvo

Associações de moradores, cooperativas, poder público, empreendedores e interessados em geral em alternativas energéticas

Resultados

Em janeiro de 2016, foram inauguradas as duas primeiras instalações solares fotovoltaicas no Mirante da Babilônia, no Leme, iniciando-se uma possível independência energética da favela da Babilônia. Cálculos iniciais da RevoluSolar estimam que o retorno sobre o investimento será alcançado no prazo de 6 anos, após os quais a luz gerada pelos painéis solares será gratuita por no mínimo 19 anos, dentro da estimativa de duração de 25 anos de uma instalação solar. A energia solar não apenas pretende resolver o problema das contas de luz, mas também tem capacitado e articulado as pessoas no processo de produção de energia, gerando emprego e renda baseado em um inovador processo de formação.

Imagens

Video

Temas