Jovens gerando renda na agricultura familiar

Jovens de comunidades rurais do Baixo Sul e do Vale do Jiquiriçá, na Bahia, recebem assessoria técnica para a construção e socialização de conhecimentos sobre práticas agroecológicas. Com essa intervenção educativa, os jovens puderam qualificar suas produções e elevar suas rendas, promovendo também a soberania alimentar, o fortalecimento da agricultura familiar e a diminuição do êxodo rural nas comunidades locais, além da participação dessa juventude em associações, sindicatos e cooperativas.

Responsável: FASE - Federação de Órgãos para Assistência Social

Local de implementação: Baixo Sul e Vale do Jiquiriçá

Contato

Telefones: (73) 3328-1083 /

Endereço: Rua General Labatut, 78 – Barris - Salvador, BA

Site: http://faseb3.wixsite.com/faseba-provisorio

E-mails: faseba@gmail.com

Descrição

Iniciativa da FASE Bahia e apoiada pelo Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, o projeto Jovens Gerando Renda na Agricultura Familiar foi implementado na região do Baixo Sul e Vale do Jiquiriçá em comunidades dos municípios de Presidente Tancredo Neves, Valença, Laje, São Miguel das Matas, Mutuípe, Jiquiriçá e Ubaíra, na Bahia. Em sua primeira etapa nos anos de 2011 e 2012, o projeto foi realizado com 100 jovens entre 18 e 29 anos em 23 comunidades. Em sua segunda etapa, o projeto foi ampliado para o trabalho com 130 jovens em 28 comunidades. O projeto foi pensado coletivamente com o intuito de construir alternativas de desenvolvimento baseadas na sustentabilidade ambiental, justiça social e na redução das desigualdades, estimulando a permanência inteligente dos jovens no campo. Com isso, desenvolveram-se atividades de assessoria técnica aos jovens em suas propriedades familiares; implantação de 100 núcleos produtivos; construção e socialização de conhecimentos sobre práticas agroecológicas; formação em gestão da propriedade familiar; estímulo e acompanhamento dos jovens à participação em associações, sindicatos e cooperativas, qualificando o acesso a políticas públicas e programas governamentais; formação em agroindustrialização e comercialização da produção; além da multiplicação dos conhecimentos com 700 famílias agricultoras das 28 comunidades. Estas ações foram realizadas em parceria com outras entidades locais que também acreditam na construção de uma alternativa de desenvolvimento centrada no fortalecimento da agricultura familiar, com inclusão social e econômica de jovens e mulheres. São elas: Polo Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Região de Amargosa, SINTRAF de Presidente Tancredo Neves, Central de Associações de Valença, SINTRAF de São Miguel das Matas, STR de Laje, SINTRAF de Mutuípe, SINTRAF de Jiquiriçá, SINTRAF de Ubaíra. Os primeiros dois anos de caminhada estão registrados na Revista de Sistematização publicada em 2012. A segunda etapa dos trabalhos, executada entre 2013 e 2015, encontra-se sistematizada na Revista de Sistematização 2015.

Objetivos

Ampliar e consolidar alternativas de geração de renda e segurança alimentar e nutricional para jovens agricultores.

Público-alvo

Jovens rurais

Resultados

A implementação do projeto proporcionou o desenvolvimento da agroecologia familiar local e a minimização do êxodo rural dos jovens. Com a formação social e produtiva realizada, possibilitou-se o aumento de suas produções e a permanência desses jovens agricultores no campo com renda e dignidade, além do desenvolvimento de uma agroecologia familiar local, soberania alimentar e participação da juventude em associações, sindicatos e cooperativas, qualificando o acesso a políticas públicas.

Video

Temas