Juventude Camponesa Protagonista da Comunicação

Jovens camponeses têm trabalhado com a proposta do audiovisual como ferramenta de construção identitária e de sistematização de experiências, resgate de cultura e luta por direitos. Nesse contexto, curtas-metragens estão sendo produzidos pela própria juventude que tem abordado temas de resgate cultural, leitura crítica da mídia hegemônica, valorização das sementes animais e vegetais, além de sua conservação e, por fim, a luta por direitos conquistados.

Responsável: PATAC - Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada às Comunidades

Local de implementação: Cariri, Curimataú e Seridó Paraibano

Contato

Telefones: (83) 3322-4975 /

Endereço: Rua Capitão João Alves de Lira, 1114. Bela Vista - Campina Grande - PB

Site: http://patacparaiba.blogspot.com.br/

E-mails: patac@uol.com.br

Descrição

Em junho de 2015, foi firmada uma parceria entre o PATAC e o Cinema Nosso. Dessa articulação, foram realizadas duas oficinas de audiovisual que capacitaram cerca de 50 jovens do território. Antes da efetivação do tema e do roteiro, é realizado pelo PATAC um grupo focal para que se entenda a prática que a juventude deseja sistematizar. Depois disso, são atribuídas responsabilidades ao jovens envolvidos no processo, voltadas ao campo da cinematografia, e o processo de gravação tem início. O tamanho dessas equipes de trabalho são variáveis, contando com os jovens responsáveis pela parte técnica e aqueles que se encarregam de atuar. A edição das imagens é outra etapa que tem a participação dos jovens e que culmina no produto final. Geralmente, faz-se um lançamento do curta com as pessoas envolvidas. Esse lançamento tem se dado em eventos regionais como avaliações anuais. Em seguida, multiplica-se e distribui-se o material em DVDs a lideranças jovens e representantes de comissões e associações de moradores rurais. A intenção é criar um canal no YouTube para difundir ainda mais a divulgação dos curtas produzidos no semiárido paraibano.

Objetivos

Essa ação objetiva a interação entre a juventude do campo na construção de material audiovisual que gere debate nos espaços de formação e que se apresente o semiárido paraibano com suas potencialidades.

Público-alvo

Juventude camponesa

Resultados

Cerca de 50 jovens da comunidade participaram desse processo, já tendo sido produzidos 6 curtas, sendo 4 ficções e 2 documentários. O curta intitulado “Logo Ali”, produzido após oficina em parceria com o Cinema Nosso, do Rio de Janeiro, foi premiado em uma mostra realizada no estado do Rio de Janeiro. Os demais filmes estão sendo usados por instituições acadêmicas e pelas organização da agricultura familiar como apoio nas formações sobre os diversos temas.

Video

Temas