Projeto Kaaeté – Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCS)

Conhecidas como PANCS, as plantas alimentícias não convencionais são facilmente encontradas na natureza e podem trazer a biodiversidade de volta ao prato dos brasileiros. Abrangem desde plantas nativas e pouco usuais até exóticas ou silvestres com uso alimentício direto (na forma de fruto ou verdura) e indireto (amido, fécula ou óleo). Em geral, não fazem parte do cardápio diário da maior parte das pessoas e não costumam ser encontradas em mercados convencionais. Elas não são transgênicas e, na maior parte dos casos, são orgânicas. A Plataforma Colaborativa sobre plantas alimentícias não convencionais incentiva o resgate do hábito de comer esses alimentos, como uma estratégia para o combate a fome e diversificar a alimentação.

Responsável: Projeto Ka’a-eté

Local de implementação: Plataforma virtual

Contato

Telefones: (51) 9416-3883 /

Site: http://www.kaaete.org

E-mails: mi.ventre@hotmail.com

Descrição

As ações da Plataforma Colaborativa começaram com a criação e disponibilização de um aplicativo de mapeamento e reconhecimento das plantas em Porto Alegre e Região Metropolitana de forma colaborativa com usuários cadastrados. A partir de então, as ações se voltam à alimentação da lista eletrônica com descrição das plantas, fotos, informações nutricionais e formas de utilização. Em um segundo momento, é ampliada para um local de consumo que une produtores e consumidores, formando uma rede viva entre plantas e pessoas, produção e consumo, coleta e plantio, ou seja, uma “Economia Viva”.

Objetivos

Criar uma base de conhecimento livre sobre plantas alimentícias não convencionais que incentive e resgate a cultura de consumo desses alimentos. A partir de uma rede de conexão entre produtores e consumidores numa dinâmica de economia social e criativa, coloca-se como uma estratégia para combater a fome, garantir a segurança alimentar e diversificar a alimentação.

Público-alvo

Público em geral

Resultados

Criação da Plataforma Online, disseminação das potencialidades das PANCS e emergência de um mercado consumidor sob as bases da economia solidária, que tem aproximado produtores e consumidores e ampliado o espectro de alimentos possíveis.

Video

Temas