ReciclAção

Sem Imagem

A iniciativa do Morro dos Prazeres foi criada em 2012 e reconhecida como Tecnologia Social pela Fundação BB em 2015. Ela cria um ciclo autosustentável, uma vez que os recursos gerados com a venda dos resíduos sólidos coletados na favela são investidos no território. A lógica para o coletivo está em todas as etapas do processo, trazendo a figura do agente de reciclagem e dando protagonismo à educação ambiental, que vem atrelada com a atitude voluntária dos moradores de doarem os resíduos. Em 4 anos, foram coletadas 50 toneladas de material, realizadas mais de 200 ações de educação ambiental.

Responsável: Centro de Promoção da Saúde

Local de implementação: Morro dos Prazeres

Contato

Telefones: (21) 3852-0080 /

Endereço: Avenida Rio Branco, 135 - 6º andar - Rio de Janeiro (RJ)

Site: http://www.cedaps.org.br

E-mails: melissa@cedaps.org.br

Descrição

Reconhecido como Tecnologia Social pela fundação BB, o ReciclAção, lançado em 2013 no Morro dos Prazeres, propõe a criação de um ciclo autossustentável de reciclagem e investimento no desenvolvimento e promoção da saúde da comunidade. A partir da mobilização comunitária, o projeto recebe a doação de materiais recicláveis pelos moradores e parceiros locais em pontos de coleta e os vende para recicladoras. A receita gerada é usada para manter a operação do projeto e investir em programas de educação e conscientização ambiental. O projeto desenvolve suas ações apoiado em uma rede intersetorial de parceiros públicos e privados, como COMLURB, Instituto BRF, Agência do Governo Americano de Proteção Ambiental (EPA), secretarias municipais, entre outros, e, em especial, organizações locais e moradores, participantes ativos de ação via reciclagem, uma transformação orientada pelo desafio que se transforma em recurso para modificar a realidade socioambiental do território.

O lixo tornou-se pauta para discussão e espaço para construção de novas ideias após o deslizamento de terra que provocou a morte de 34 pessoas na comunidade. Assim, o projeto surge como resposta à fragilidade do poder público e à emergência de atender a comunidade nos assuntos referentes ao cuidado com o descarte e manuseio do lixo. Após um mapeamento digital feito por jovens locais, pontos de descarte inadequado e acúmulo de lixo foram identificados. Nestes locais, foram instalados pontos de entrega voluntária de material visando minimizar o descarte irregular e potencializar a operacionalização do projeto. Em três anos de atividade, o ReciclAção, com a participação dos moradores, coletou 44.890 kg de material reciclável e realizou mais de 365 ações de educação ambiental, dentre outros resultados. Atualmente, a iniciativa está em fase de alavancagem do modelo piloto, realizado no Morro dos Prazeres, visando sua sustentabilidade, sistematização metodológica e expansão para novas comunidades e localidades.

Objetivos

Contribuir com a erradicação dos riscos socioambientais no território onde atua por meio de um mecanismo autosustentável de educação ambiental, participação comunitária, coleta seletiva e comercialização dos resíduos sólidos e, finalmente, reinvestimento na comunidade.

Público-alvo

Moradores da região

Resultados

Em quatro anos, são mais de 50 toneladas de resíduos coletados, sendo: 9,30 toneladas de garrafas PET; 1,80 toneladas de alumínio; 8,30 toneladas de plástico duro; 10,70 toneladas de papelão; 3,0 toneladas de longa vida; 1.821 litros de óleo usado; mais 40 ecobags espalhadas na comunidade.

Video

Temas