Projeto Composta São Paulo

O Composta São Paulo é a maior iniciativa de implementação e estudo de compostagem doméstica realizada no Brasil até hoje.

Responsável: Morada da Floresta

Local de implementação: São Paulo (SP)

Contato

Telefones: (11) 2503-0036 /

Endereço: Rua Diogo do Couto, 47 - Jardim Bonfiglioli - São Paulo (SP)

Site: http://www.compostasaopaulo.eco.br/

E-mails: contato@moradadafloresta.eco.br

Descrição

O projeto Composta São Paulo é uma iniciativa da Secretaria de Serviços da Prefeitura de São Paulo, por meio da AMLURB, realizado pelas concessionárias de limpeza urbana LOGA e ECOURBIS. Trata-se de uma iniciativa piloto do Programa de Compostagem Doméstica, que é parte do SP Recicla – uma rede de iniciativas para melhor destinação dos resíduos da cidade. A idealização e execução é da Morada da Floresta (www.moradadafloresta.eco.br), empresa referência em compostagem doméstica e empresarial. As pesquisas e estratégias de mobilização são da Sintropia, laboratório de inteligência social.

O Composta SP selecionou 2 mil domicílios de diversos perfis para receber uma composteira doméstica e participar de oficinas de compostagem e plantio. Além de fazer parte de uma comunidade online de troca de conhecimento e experiências, os participantes ajudaram a gerar informações e aprendizados que estão sendo utilizados para impulsionar e fomentar políticas públicas que estimulem a prática da compostagem doméstica na cidade de São Paulo.

As composteiras utilizadas são um sistema de caixas onde são colocados os restos de alimentos produzidos pela residência, junto com materiais vegetais secos para que, através do trabalho das minhocas, sejam transformadas em adubo. A composteira doméstica é um sistema seguro que, usado corretamente, não gera odor nem atrai animais nocivos à saúde. Na retirada das composteiras, cada participante participou de uma oficina sobre o funcionamento e manejo da composteira. Ao longo do projeto, também aconteceram oficinas de plantio e uso do adubo produzido.

Objetivos

– Desenvolver metodologias e estratégias de replicabilidade para a multiplicação da prática de compostagem doméstica nas cidades.
– Gerar dados e fornecer informações pertinentes à construção de uma política pública que estimule a prática da compostagem doméstica na cidade de São Paulo.
– Construir uma comunidade/canal de referência de conhecimento coletivo sobre compostagem e fomentar um movimento cívico por uma cidade mais sustentável.
– Reduzir o lixo enviado para aterros, compostando 300 toneladas de resíduos durante os primeiros 5 meses.
– Promover hábitos alimentares mais saudáveis.
– Impulsionar o descarte adequado de outros resíduos.
– Estimular o plantio urbano e resgatar a conexão com a natureza.
– Conscientizar sobre problemas e soluções sobre o meio ambiente.

Público-alvo

Municípios de São Paulo

Resultados

Dentre os resultados mensurados pelo projeto, estão:
– 10.061 inscritos
– 2.006 contemplados
– 7.033 impactados (total de moradores dos domicílios contemplados)
– 2.525 novos composteiros (número de pessoas que passaram a compostar por influência direta dos participantes do projeto)
– 135 Oficinas de Compostagem
– 2 Manuais: Compostagem e Plantio Urbano
– 88 oficinas de plantio
– 47 desistências informadas
– 5 questionários: 1 de cadastro, 3 de acompanhamento, 1 de desistência
– 1.535 respondentes de todas as pesquisas
– mais de 250 toneladas de resíduos orgânicos compostados até então

Confira mais informações sobre os resultados em: http://www.compostasaopaulo.eco.br/resultados2014/

Arquivos

Video

Temas