Produção Ecológica de Alimentos Diversos

Agricultoras e agricultores de pequeno porte realizam a produção ecológica e orgânica de diversos alimentos.

Responsável: Centro de Tecnologias Alternativas Populares - CETAP

Local de implementação: Microrregião de Passo Fundo, Erechim e Sananduva/Lagoa Vermelha e Vacaria

Contato

Telefones: (54) 3313-3611 / (11) 9629-5090 /

Endereço: Rua Luiz Feroldi, 50 - Bairro Boqueirão - Passo Fundo (RS)

Site: http://www.cetap.org.br

E-mails: contato@cetap.org.br
contato.cetap@gmail.com

Descrição

As famílias dos agricultores são estimuladas e orientadas a realizarem a produção ecológica e orgânica para o abastecimento da população local (cidades da região):
– Passo Fundo é abastecida por agricultores de Casca, São Domingos do Sul, Santo Antonio do Palma, Marau e Vila Maria;
– Sananduva é abastecida por agricultores de Sananduva, São João da Urtiga e Santo Expedito do Sul;
– Itatiba do Sul e Pinhal da Serra são abastecidas por agricultores dos próprios municípios;
– Erechim é abastecida por agricultores de Três Arroios e Erechim;
– Vacaria é abastecida por agricultores de Vacaria e Pinhal da Serra.

Os alimentos são certificados através do Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade (OPAC) – Associação Ecovida de Certificação Participativa. O processo de geração de credibilidade segue os parâmetros da Lei dos Orgânicos (Lei 10.831 de 23 de dezembro de 2003, do decreto lei 6323/2007) e diversas Instruções Normativas. Os agricultores precisam estar vinculados a uma OPAC (pessoa jurídica que realiza a certificação). No caso, estão vinculados à Ecovida, registrada junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Os agricultores precisam estar organizados em grupos e núcleos regionais. A acreditação é realizada a partir de práticas adequadas e registradas, nas quais o agricultor declara a conformidade. Este então recebe visita da Comissão de Verificação e, juntos (agricultor, grupo e comissão de verificação), avaliam e declaram que a produção é orgânica. Esta documentação é organizada nos núcleos regionais e repassada à OPAC que, por sua vez, repassa ao MAPA. Periodicamente, os agricultores recebem visitas dos técnicos do MAPA. A dinâmica de certificação exige reuniões periódicas dos grupos, núcleos e entre núcleos nos espaços estaduais.

Estes alimentos são ofertados nos espaços locais/regionais, especialmente por meio de feiras de venda direta nos municípios de Passo Fundo, Sananduva, Lagoa Vermelha, Itatiba do Sul, Erechim, Pinhal da Serra, Vacaria, e para a alimentação escolar, nos municípios de Passo Fundo e São Domingos do Sul.

Objetivos

Promover a diversidade de alimentos saudáveis para as famílias agricultoras e a população em geral, provenientes de práticas de baixo carbono, e criar uma cultura de consumo consciente, em que todos (rurais e urbanos) contribuam para o desenvolvimento com sustentabilidade.

Público-alvo

Pequenos agricultores familiares e moradores urbanos

Resultados

Após uma década e meia, existem sete feiras na região que estão oferecendo os alimentos orgânicos. Parte dos alimentos é ofertada para outros Estados (especialmente Santa Catarina e Paraná) por meio de um circuito de abastecimento de orgânicos vinculado à Rede Ecovida e outra parte é comercializada para alimentação escolar.

Temas